PRIMEIRA IGREJA BATISTA DE WORCESTER

 7 Granby Rd. Worcester 01604

(508) 615-0335 ou (508) 250-3460

                                       
        

CULTO AOS DOMINGOS  7PM

ESTUDO BÍBLICO NOS LARES AS QUINTAS E SEXTAS AS 7PM

 

 

                                                                                              

 

Epístola aos Gálatas

Encontro 5: Enfrentando o Passado para Encarar o Presente com Confiança (1:17–24)

Introdução

Os versos do estudo de hoje são uma continuação do estudo anterior. Hoje, veremos o quanto foi importante para Paulo testificar sobre seus “as sós” com Cristo antes de entrar em contato com os apóstolos de Jerusalém e sua missão entre os gentios. Procure localiza em um mapa da região as cidades pelas quais Paulo passaria.

 

1. Paulo Vai para a Arábia (1:17). Obs. Arábia não significa a atual Arábia Saudita, mas uma região que inclui a atual Jordânia.

Pergunta: Por que logo após sua conversão, você pensa, que Paulo tenha ido para uma região que, aparentemente, não havia cristãos?

 

2. Paulo retorna para Damasco (1:17).

Pergunta: Por que logo após sua conversão, você pensa, que Paulo tenha retornado para Damasco, a cidade na qual ele havia se convertido?

 

3. Paulo via à Jerusalém para se encontrar com Pedro e Tiago (1:18–19).

Pergunta: Por que, você pensa, que Paulo tenha demorado tanto tempo para visitar os apóstolos de Jerusalém, especificamente Pedro?

 

4. Paulo vai para Síria — talvez Antioquia — e para Cilícia — talvez Tarsis (1:21).

Pergunta: Por que, você pensa, que Paulo tenha ido para Tarsis, a sua cidade natal?

 

5. Paulo visita as igrejas da Judéia que não o conheciam pessoalmente (1:22–24)

Pergunta: Por que, você pensa, que Paulo afirma que não era conhecido pelas igrejas da Judéia?

 

Conclusão

Hoje meditamos nas viagens que Paulo fez a fim de se preparar para melhor compreender a mensagem do evangelho que lhe fora revelado. A sua independência da igreja de Jerusalém é afirmada e reforçada. Tal, certamente, tinha a intenção de confirmar a origem do evangelho que ele pregava, isto é, era de origem divina e não humana. Se você notou, no verso 20, Paul chega a fazer um juramento para testificar que ele está dizendo a verdade. Nos tempos de Paulo, uma atitude como esta era aceita como garantia do testemunho proferido.